Home

SENAC/MA

Cursos Profissionalizantes no Maranhão.

98 3198.1515

   Maranhão

27 de outubro de 2014, 16:59 - Por Assessoria de Comunicação

“Câncer de Mama” é tema de palestra em comemoração ao Outubro Rosa

É fácil, rápido e deve ser realizado mensalmente. O exame de toque é muito importante na detecção do câncer de mama. Pensando no bem-estar e na saúde das mulheres, o Senac/MA, na última quinta-feira, 24, realizou  a palestra “Câncer de Mama e do Colo do Útero e medidas de prevenção”, com intuito de orientar o público feminino sobre a prevenção e cuidado  com as glândulas mamárias. O evento que aconteceu no  Auditório do CEP de São Luís, das 17h às 18h, faz parte do ciclo de atividades referentes ao movimento “Outubro Rosa” – uma inciativa do Centro de Educação Profissional de São Luís.

A palestra foi ministrada pela ginecologista Drª Rosely Aragão, no qual abordou as principais causas do câncer de mama e alertou o público presente sobre os cuidados que as mulheres devem ter para prevenir futuras doenças.  “Quando o assunto é saúde, devemos tomar cuidado, pois a saúde da mulher requer cuidados mais específicos do que a do homem”, destacou Rosely.  O momento foi propício para tirar dúvidas sobre a mamografia – exame de diagnóstico por imagem, que tem como finalidade estudar o tecido mamário. “O auto-exame é importante como auto conhecimento, mas não substitui o exame médico”, frisou.

Conhecer o corpo (auto-exame), ainda é a melhor medida a ser tomada para  diagnosticar o aparecimento de cistos ou nódulos. Em seguida, ter uma alimentação e uma vida saudável reduz cerca de 30% dos casos de câncer de mama. “As vezes andamos na correria do dia a dia, e acabamos que deixamos de lado o nosso bem-estar, trazendo o desequilíbrio emocional, gerando algumas doenças”, finalizou.  No decorrer da palestra, alguns sintomas  que detectam o câncer na mama foram mencionados, tais como: nódulo com ou sem dor, pele em “casca de laranja” (fase avançada), caroço na axila, secreção mamilar unilateral, ect.

Segundo os especialistas, o câncer de mama  é raro até os 35 anos, mas, após essa idade, os índices de detecção são enormes. Quando detectado,  ainda em estágios iniciais, existem 95% de chance de cura. O evento contou com a presença de instrutores, alunos, supervisores e servidores da Instituição.

Compartilhe: